Archive for maio, 2010

logo_conferência_junho

9-11 de junho de 2010

Rio de Janeiro, Brasil

A Conferência tem por objetivo reforçar evidências, o conhecimento no desenvolvimento de pesquisas sobre a força de trabalho em saúde e promover o uso de abordagens metodológicas inovadoras, dados ou ferramentas para medir e monitorar a capacidade da força de trabalho em saúde para responder às necessidades de saúde da população. As pesquisas podem abordar apenas um país, uma região ou ainda ter uma perspectiva global, encorajando-se fortemente colaborações internacionais. Saiba mais.

9-11 June 2010

Rio de Janeiro, Brazil

Objective: To strengthen evidence and knowledge with respect to health workforce development and to promote the use of innovative methodological approaches, data or tools, to measure and monitor health workforce capacity to respond to public health needs. More information

9-11 junio de 2010

Río de Janeiro, Brasil

La Conferencia tiene por objetivo contribuir a reforzar evidencias y conocimiento en el desarrollo de investigaciones sobre la fuerza laboral en el campo de la salud y promover el uso de enfoques metodológicos innovadores, de datos o herramientas para medir y supervisar la capacidad de la fuerza laboral en el campo de la salud para satisfacer las necesidades de salud de la población. Informaciones adicionales.

Análise dos recursos humanos da saúde (RHS) nos países africanos de língua oficial portuguesa (PALOP) / edited by G. Dussault … [et al].

(Human Resources for Health Observer, 2)

1. Recursos humanos em saúde. 2. Pessoal de saúde – organização e administração. 3. Pessoal de saúde – estatística e dados numéricos.4. Administração de recursos humanos. 5. Análise qualitativa. 6. Países em desenvolvimento. 7. África.
I.Dussault, Gilles. II. Fronteira, Inês. III. Organização Mundial da Saúde.
ISBN 978 92 4 859907 1
(NLM classification: W 76)

Os Recursos Humanos constituem a espinha dorsal de todos os sistemas de saúde. Porém, a informação sobre políticas, planos, sistemas de informação e formação profissional, disponibilidade, composição, distribuição, densidade, fontes de financiamento, forças de mercado de trabalho e muitos outros aspectos relacionados com os recursos humanos em saúde são frequentemente escassos e, muitas vezes, estão dispersos através de muitas fontes. Nos países de língua oficial portuguesa em África (PALOP), este é também um problema de longa data, que impediu a análise dos problemas da força de trabalho de saúde e o desenvolvimento de respostas políticas apropriadas. Um esforço conjunto por parte da Comissão Europeia, que apoiou financeiramente, da OMS e do Instituto de Medicina Tropical da Universidade de Lisboa, fornece um primeiro resumo do panorama para esta área de investigação até agora negligenciada. Baseando-se em várias fontes de informação de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe, surge uma imagem dos diversos níveis de desafios colocados aos sistemas de saúde e dos desafios de desenvolvimento da força de trabalho. Este estudo apresenta os problemas comuns experimentados pela força de trabalho de todos os países em estudo, retira conclusões sobre os sistemas educacionais implementados, explora diferenças de políticas, sistemas de informação e padrões de despesa e fornece uma base de comparação para a discussão na busca de soluções aos níveis regional e nacional.

Leia mais: http://www.who.int/hrh/resources/observer2/en/index.html

Human Resources are the backbone of every health system. However, information on policies, plans, information systems and workforce education, availability, composition, distribution, density, funding sources, labour market forces and many other aspects is often scarce and scattered across many different sources. In the Portuguese speaking countries of Africa, this has also been a long-standing issue, which prevented the analysis of health workforce problems and the development of appropriate policy responses. A joint effort by the European Commission, which provided funding, WHO and the Institute of Tropical Medicine of Lisbon provides a first overview of its kind for this hitherto neglected area of investigation. Drawing on many sources of information from Angola, Cape Verde, Guinea Bissau, Mozambique, and Sao Tome and Principe, a picture of the diverse levels of challenges posed to the health systems and their workforce development challenges emerges. A synthesis brings together common problems experienced by the workforce of all countries under study, draws lessons from the educational systems in place, explores differences in policies, information systems and expenditure patterns and provides a baseline for discussion on finding solutions at the regional and country level.

More: http://www.who.int/hrh/resources/observer2/en/index.html

(Summary in English)

WHO are health managers? – Case studies from three African countries
Human Resources for Health Observer – Issue No. 1
Number of pages: 16
Publication date: October 2009
Languages: English
ISBN: 9789241598064
Health managers are considered essential at both the strategic and operational levels of health systems. To gain an initial understanding of the management workforce for service delivery, a rapid descriptive assessment was undertaken in three African countries, namely Ethiopia, Ghana and the United Republic of Tanzania. The study looked at who the managers are and what their backgrounds are as well as whether they have effective support systems in an enabling organizational environment. The information from the study suggests a major lack of appreciation of this component of the health workforce and the catalytic role it can play in scaling up service delivery. This publication summarizes the findings of the study.
download: http://whqlibdoc.who.int/publications/2009/9789241598064_eng.pdf

A edição de maio do Boletim da OMS aborda o tema especial sobre a retenção dos profissionais de saúde em áreas remotas e rurais.

Para ler a versão em inglês do boletim, acesse http://www.who.int/bulletin/volumes/88/5/en/index.html. Para ler a versão em espanhol, acesse http://www.who.int/bulletin/volumes/88/5/es/index.html.

The May 2010 issue of the WHO Bulletin addresses the special theme of retaining health workers in remote and rural areas:

http://www.who.int/bulletin/volumes/88/5/en/index.html

El ejemplar de mayo del Boletín de la OMS se dedica al tema especial de la retención de trabajadores de salud en áreas rurales y remotas:
 
http://www.who.int/bulletin/volumes/88/5/es/index.html
 
Visite la página del Observatório de Recursos Humanos
Visit the homepage of the Observatory of Human Resources
Visite a página do Observatório de Recursos Humanos
Visitez la page de l’Observatoire des ressources humaines